domingo, 20 de julho de 2014

Ibicoara: trilha da Fumacinha


Uma trilha feita entre paredões...

A beleza da Chapada Diamantina é algo indescritível. Estar perto da natureza é um momento de se desligar da urbanidade e se conectar com as criações de Deus.

Estivemos no feriado do carnaval de 2013 e digo que conhecer a Chapada não é fácil nem barato. São distâncias consideráveis e tudo é pago. Há várias agências de turismo na região que ajudam principalmente quem vai sozinho ou quem não quer ter muito trabalho em elaborar roteiros e buscar guias na hora. Saímos de Salvador em carro próprio (Celta 2011), fizemos um trajeto não recomendável, passando por Itaetê, onde a estrada é muito esburacada, mas por motivo de força maior tivemos que passar por ela. Numa parte do trajeto margeamos o Rio Paraguaçu que é o maior rio genuinamente baiano. Indo pela BR 324, 116,242 e BA 142 a estrada é excelente com 3 praças de pedágio.

Chegada em Itaetê: essa ainda é a parte boa da estrada.


Rio Paraguaçu, genuinamente baiano.
Continuamos até o entroncamento da BA245 com a 142, seguindo a sinalização para Mucugê. Quando chegamos nesta cidade era noite. E seu charme reluzia. 

Mucugê: uma cidade "patricinha'.

Abastecemos o carro na saída de Mucugê e nossa "expedição" avançou para Ibicoara e enfim chegamos. Nos encantamos! Mesmo no verão, a noite faz frio, por isso recomendo levar agasalho e se for no inverno reforçar a vestimenta para a estação. Nos hospedamos na Pousada Ibicoara sob direção da Sra. Eloísa e Carla, pessoas simpáticas e prestativas. Hospedagem bem simples sem luxo algum, ficamos num quarto triplo, R$90 a diária com direito a café da manhã.  

Para conhecer os atrativos desta cidade recomendamos um guia pois o trajeto é de difícil acesso e em alguns casos são trilhas sem demarcações. Indicamos o guia João uma pessoa paciente e super bacana que possuiu muito conhecimento da cidade e um site bacana sobre a região da Chapada Diamantina. Se você tiver dúvidas entre em contato pois ele é prestativo.

No primeiro dia conhecemos a Fumacinha. É uma trilha pesada sendo fundamental acordar bem cedo. A primeira parte fazemos de carro e dura uns 40 min, a outra é na "canela" mesmo. Levamos umas 3:30h pra chegar na cachoeira. Perguntei ao João se pessoas idosas fazem esta trilha e ele me disse que sim. Acredito que o preparo físico é importante pois são muitas subidas e descidas em pedras, visto que percorremos o leito seco do rio. Além disso, sentimos a emoção de passar por precipícios e paradas para banho de cachoeiras até chegarmos na Fumacinha. Meus pais tem um pouco mais de 50 anos e digo com sinceridade, suportaram a trilha muito mais do que eu. Manquei, cansei, parei e suspirei. Lutar sempre, desistir jamais! Não recomendo ir com crianças.

Agora vamos fazer a trilha através das imagens...

Cachoeiras: uma pausa para banho...


Aí dentro se esconde uma das mais belas cachoeiras da região.


Cachoeira Fumacinha


Ao meio dia a luz solar incide na pedra no meio do poço e produz um efeito belíssimo.


Percorremos o leito seco do rio, entre paredões.


Emoção de passar a beira de precipícios


As cores que compõe a paisagem da região...


A recepção da trilha: Lago do Baixão.
Dica: ir bem cedo é fundamental, visto que a previsão de chegada na cachoeira são as 12h e o tempo que se leva lá é pouco, por volta de 1:30h por causa da volta que é bem puxada. Pra mim, esse é o único ponto negativo, andamos muito e levamos pouco tempo. Mas, uma coisa é certa: vale muito, muito, mas muito a pena mesmo!!



Recomendamos levar água, frutas e biscoito.

Serviços:
Pousada Ibicoara: +55 77 3413.2276
João Guia de Turismo:+ 55 77 9131.8280/ 8116.3211
Bancos: Bradesco, Banco do Brasil.
ACVIB (Associação dos guias de Ibicoara): + 5577 3413.2048

Confira a trilha para Cachoeira do Buracão, clique aqui.

E você, já fez esta trilha? Recomenda este atrativo? Comente e compartilhe!

3 comentários :

  1. Só tenho a agradecer por este teu relato. Agora tenho uma visão bem realista de como é esta trilha. Valeu.

    ResponderExcluir
  2. Em qual pousada vc ficou? Vc recomendaria esta pousada?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Roberto!

      Ficamos na pousada Ibicoara (no final deste post tem o contato), local simples, mas que atendeu nossas necessidades. Até porque depois das trilhas, chegávamos muito cansados, então era só cama, rsrs. As proprietárias foram muito hospitaleiras. Recomendo sim.

      Quanto a trilha, realmente é puxada e vai depender da época que você for se tiver muita chuva ou não. Entre em contato com um guia experiente e obtenha mais informações.

      Agradeço sua visita e que você tenha um ótimo passeio!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...