quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Passeio de escuna pela Baía de Todos os Santos, vale a pena?

Você já pensou em fazer o passeio de escuna pela Baía de Todos os Santos, mas ficou pensando na bagunça que pode encontrar? Te animo a ler este post e assim você decidirá se vale a pena ou não descobrir as belezas da maior baía do Brasil e segunda do mundo!

Minha mãe sempre teve vontade de fazer este passeio, mas imaginava que o nível não era bom. Então, eu, meu pai e minha mãe resolvemos ir com a amiga Raulene em um dia de semana.
Centro Náutico da Bahia


As lanchas saem diariamente as 9h do Centro Náutico da Bahia, localizado bem pertinho do Mercado Modelo e retornam as 17:30h. Veja no mapa abaixo:


Embora o mapa indique o Edifício Garagem, o Centro Náutico fica exatamente em frente.

Como chegar

Ônibus: qualquer ônibus que vá para o Terminal da França. Geralmente, são as linhas que passam no Comércio e sobem a ladeira da Montanha ou passam na Avenida Contorno. Ou se estiver na Orla pegue um ônibus que vá até a Praça da Sé e desça o Elevador Lacerda. Uma sugestão é colocar no google maps seu ponto de partida e o destino e ver quais linhas são informadas. Há também os aplicativos como Meu Buzu e Moovit.

Carro: do seu ponto de partida,veja qual o melhor roteiro: via Avenida Contorno, ou Via Expressa (cuidado para não pegar a via errada), ou Vale de Nazaré.

A pé: se você estiver no Centro Histórico (Pelourinho) ou na Avenida Sete de Setembro nas imediações da Praça da Piedade é só andar até a Praça Municipal e descer o Elevador Lacerda.

Estacionamento: ao longo da rua secundária da Avenida da França há Zonal Azul que você pode estacionar por longa duração de 6h pelo valor de R$6 pago antecipado. Estacionamos na Zona Azul. Há um edifício garagem próximo do Centro Náutico.

Dica: em Salvador, assim como nas grandes cidades, neste horário da manhã é muito congestionamento. Então, não importa se você vai de carro, táxi ou ônibus, saia cedo. Preveja que talvez não encontrará com facilidade vaga para estacionar principalmente em alta temporada com a chegada dos cruzeiros no Porto. A Via Expressa é um alternativa muito boa para quem vem pela Paralela ou da BR324, você gasta no máximo 10 min da Rótula do Abacaxi até a Avenida Jequitaia. 

Sala de espera para embarque para: Morro de São Paulo e escunas para as ilhas dos Frades e Itaparica.
Ao chegar no Centro Náutico há guichês das agências vendendo o passeio por R$50 no dinheiro ou cartão. Cobra-se R$1 a mais pela taxa de embarque. Crianças até 7 anos não pagam e de 8 a 12 anos pagam meia. Compramos no guichê da Apolônio Turismo. Na sala de espera para embarque há lanchonete e banheiro. O guia chama os passageiros pelo nome das agências.

Quando começamos a embarcar é impossível não ficar admirado com o visual da cidade vista duma perspectiva diferente.
Forte São Marcelo que espero em breve ser reaberto ao público
Elevador Lacerda, ao lado o Palácio rio Branco e os iates e barcos atracados no Centro Náutico
Serviço de bordo


Ninguém quer perder o passeio, até de moletas se vai
A embarcação estava com 99 pessoas entre elas chilenos, franceses, goianos, maranheses, italianos e nós, os únicos soteropolitanos (rs). Como cortesia é servido frutas. Paga-se pela bebida: R$5 cerveja em lata, R$3 água mineral (500ml) e R$ 9 roska e refrigerante que não lembro o preço. Além de salgadinhos. Não é servido almoço nem petisco na embarcação. Você pode levar seu lanche e sua bebida de maneira discreta (rs). O guia do passeio dá as boa vindas ao grupo, passa algumas informações de uso do colete salva vidas e o trajeto que faremos em inglês e espanhol também. Todo mundo empolgado e lá vamos nós!!

Daí, partimos de Salvador rumo a Ilha dos Frades apreciando o visual do Porto e da cidade de Salvador.
Marina, Avenida Contorno (Lafayete Coutinho) e os prédios do Corredor da Vitória 

Centro Náutico e Cidade Alta
Docas da Bahia  e no alto as torres das Igrejas do Centro Histórico

Porto de Salvador

Um dos mais moderno Ferry boat que faz a travessia Salvador/Bom Despacho
São 1h20min de navegação até a Ilha dos Frades. Mas, para dar aquele jeito baiano alegre de ser, surge um grupo de samba muito animado. Os acanhados que estão sentados, começam balançando o pé, depois batendo a mãozinha na perna e depois que a garçonete da embarcação começa a sambar e convidar os passageiros é só alegria. Até os gringos começam a ensaiar os passinhos (rs). 

Terra à vista! Olha a Ilha dos Frades...
Praia Nossa Senhora de Guadalupe- Ilha dos Frades
E por que este nome? Bem, conta se que na época do Descobrimento, religiosos(frades) que sobreviveram a um naufrágio abrigaram se nesta ilha, mas foram devorados por índios canibais. Em uma parte da ilha havia um lazareto ou leprosário para onde eram enviados os leprosos. Foi local de meditação e repouso dos jesuítas e onde os escravos eram colocados em quarentena.

Esta é a praia de Nossa Senhora de Guadalupe e nosso desembarque é remoto, para não dizer pé na água. Um barco vem auxiliar os passageiros nos levando até a parte mais rasa da praia. Mas se você quiser e souber nadar, faça como eu, pule na água \O/.

Um convite ao mergulho
E, encontramos o Fred, morador da ilha que aluga prancha de Stand Up por R$30 e raquete de frescoball por R$15 e você fica o tempo que quiser, porém no horário que chegamos a maré estava alta para fazer o Stand Up, então não fazia sentido alugar. 

Agora, lá no alto fica a igreja do Século XVII que dá nome a praia. Para chegar lá você vai encarar uma escadaria de 126 degraus, aliás 130 degraus, até a igreja. Tá toda reformadinha e organizada. Não pode entrar com trajes de banho e dona Geovane, nativa e guardiã da igreja, tá lá pra chamar atenção dos desavisados. Aproveite e bata um papo com ela. Mas esqueça o que eu falei dos degraus, suba e de lá você terá uma vista belíssima.
126 degraus- só de olhar cansa


Cartão Postal- Praia de Nossa Senhora de Guadalupe
A praia que recebeu selo azul e hoje paga-se 6 reais para entrar.

Igreja de Guadalupe do Século XVII

Toda reformada e pequenina, do lado de fora você tira esta foto
Voltamos á praia pois agora é hora de levantar acampamento, vamos para Ilha de Itaparica e serão 40 min de navegação. Ventava e a embarcação balançava bastante. Emoção total! Não vi ninguém enjoando ou passando mal. Por tanto, deixe de frescura ou tome um dramin...brincadeirinha.

Terra à vista! Olha a Praia do Brasileiro.

Praia do Brasileiro em Itaparica
Esta praia está localizada na Ilha de Itaparica, uma das maiores ilhas do Brasil. É aqui que vamos almoçar, no restaurante Manguezal que cobra o buffet livre a R$35, fora bebidas. A comida é boa e há variedade entre saladas, muqueca e marisco.
Restaurante Manguezal- Bufeet livre por R$35
O restaurante é simples porém aconchegante e percebemos que o dono tem feito melhorias para receber os visitantes. O restaurante fica isolado de tudo. Não há barracas próximas. Há banheiros, duchas, quiosque para drinks, loja de artesanato e depois de comer uma muqueca no capricho, olha onde vamos descansar:

Uma rede preguiçosa para durmir, detalhe: é disputadíssima...

Decoração do restaurante


Praia em frente ao restaurante
No restaurante é oferecido passeio com duração de 1 hora para conhecer a cidade de Itaparica no valor de R$15. Se você quer fazer o passeio, terá que almoçar logo para sair com o grupo. Não fizemos o passeio. 

Mais uma vez, levantamos acampamento e retornamos a Salvador. Serão 1:30h de navegação e para a viagem passar rápido vamos curtir mais samba. E não pense que depois de tomar umas cervejinhas o nível cai. Mesmo na volta a galera continua animada e com organização.

Chegando em Salvador o grupo de samba solicita uma contribuição a título de couvert pela apresentação. E lógico que todo mundo contribui.

Daí você me pergunta: dá pra fazer este passeio com criança? Dá sim. E com idoso? Lógico que dá! Havia duas senhoras uma de 80 e poucos anos e sabe como ela chegou na praia? Assim ó:
Serviço de primeira para a terceira idade...rs
Ou seja, é um passeio pra toda família. Mas, faço uma recomendação e leve a sério: não faça este passeio aos sábados, domingos e feriados nacionais. Nestes dias geralmente grupos alugam as escunas para festas e aí já sabe, você será um estranho no ninho e terá que aturar zuada, confusão e bebedeira. Repito: não faça este passeio aos sábados, domingos e feriados nacionais.

Sou suspeita para falar do nosso passeio, deixo as imagens com as belezas da Baía de Todos os Santos e como a volta do passeio é uma delícia.

E assim termina nosso passeio…
Navios cargueiros na Baía de Todos os Santos

Fim de tarde e a luz do sol refletindo nos prédios


Hospedagem

Gostamos muito da Praia de Nossa Senhora de Guadalupe e fomos pesquisar algumas hospedagem para quem sabe em outra ocasião passarmos um final de semana. Há pouquíssimas opções.

Nos indicaram a Pousada Maria Antônia (71 8517.3859/ 99254.0428) que tem espaço também para camping. Na verdade, são chalés simples de madeira para 2 pessoas. O banheiro é compartilhado. Na baixa temporada cobra-se R$35 sem café da manhã e R$50 com café da manhã. Não conhecemos o serviço, mas o senhor Manoel quem administra a pousada foi muito gentil em nos apresentar as novíssimas instalações. Na barraca em que ficamos, falei com o senhor Raimundo (71 98624.6180) que tem casa com suítes para alugar. Você pode ligar e pedir informações e fotos do imóvel para ele. Fica aí uma sugestão para passar um final de semana diferente.

E aí vale a pena o passeio de escuna? Você já fez este passeio? Conte sua experiência. Se gostou do post, compartilhe com um amigo.

O Vaneza com z não recebeu nenhuma remuneração pela escrita deste post que foi produzido pela sua relevância e interesse do público baseado na experiência da escritora.

14 comentários :

  1. Hum, que delícia!!! Fiquei com vontade de fazer esse passeio!!

    Bjs,

    Cláudia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cláudia,

      O visual da cidade e as praias com águas claras é atraente. Leve a família vocês vão gostar.

      Bjs!

      Excluir
  2. Eu adorei fazer esse passeio, recomendo para todos que gostam do mar e de curtir um dia especial que vai levar para sempre em suas memórias.

    Bjs.

    Raulene

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Raulene,

      Realmente é um passeio inesquecível.

      Excluir
  3. Lindo d+, amei. Assim que puder vou passear por lá.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mari,

      O passeio nos permitir ter acesso aos lugares mais bonitos da Baía de Todos os Santos.
      Quando puder faça mesmo.
      Obrigada pela visita!

      Bjs.

      Excluir
  4. Olá Vaneza,
    Fiz esse passeio em uma sexta-feira, mas foi agora no verão....maior furada da minha vida! Estava com um grupo de amigos de Minas e apesar de morar em Salvador há mais de 8 anos ainda não tinha feito esse passeio.
    Com relação a beleza da Baía de Todos os Santos, da Ilha dos Frades (muito bem conservada por sinal) e de Itaparica (paramos em um restaurante muito bom na Ponta d'Areia) não há o que discutir.
    Quanto à organização da agência que vende e organiza o passeio no Terminal Marítimo, tenho muitas críticas:Eles são muito amadores, deixaram vários passageiros aguardando um bom tempo dentro do terminal sem o mínimo de conforto ou informações, outros passageiros que iriam para Morro de São Paulo (com malas e mochilas) estavam disputando o mesmo espaço, estava um calor insuportável, muitas pessoas agoniadas e tentando entrar na área de embarque mas não era permitido. Como estávamos todos espremidos com crianças no grupo, resolvemos reclamar já que tínhamos pago a taxa de embarque (imaginei que serviria para isso) mas a pessoa que segurava o portão não queria saber. Após muita gente gritar, espernear, reclamar (inclusive turistas estrangeiros que estavam atônitos com a cena) eles deixaram as mulheres e crianças passarem para a área externa.
    Bom, depois desse desastre de embarque, partimos para a Ilha do Frade. Na escuna uma equipe despreparada, colocaram um som altíssimo com músicas de baixa nível (conotação sexual), para um grupo composto de famílias com crianças. Foi solicitado pelo menos para que baixassem o volume, eles baixavam mas logo em seguida aumentavam...estresse total.
    Quando chegamos à ilha outro estresse! Tínhamos 1 hora para curtir a praia, comer algo e explorar pelo menos a igreja já que não daria tempo para andar pela ilha. Só que para desembarcar esperamos 40 minutos, outras escunas disputavam dois barquinhos que faziam o transporte da escuna para a praia. Muita gente reclamando, turistas de São Paulo começaram a pedir o dinheiro de volta, alguns se jogaram no mar e foram nadando, não poderíamos fazer isso por causa dos pertences que tínhamos que levar, enfim...depois de muito estresse o comandante da escuna nos autorizou a ficar 30 minutos a mais. Como a praia estava cheia não deu para experimentar os pratos das barracas já que demorava para atender à quantidade de turistas. O pior que eles informaram que serviriam frutas no passeio e até então nada havia sido servido.
    Conhecemos, com pressa, a igreja e aproveitamos os poucos minutos na praia (o lugar é lindo1).
    Para voltar para a escuna, outro estresse...os barquinhos lotados de turistas tinham que ouvir do barqueiro que ele não recebia para transportar tanta gente, etc... teve barraco no desembarque!!!
    Chegando em Itaparica, ficamos em um restaurante legal, esse valeu a pena. Pagamos R$ 35,00 por pessoa para comer à vontade (bebidas à parte) os donos eram gente muito boa e a comida variada e deliciosa.
    Na volta o grupo de samba deu uma animada, melhor que o som que tínhamos que ouvir (obrigados) que rolou na ida.
    Eles precisam se profissionalizar e atender melhor os turistas e visitantes, são despreparados e não oferecem aquilo que prometem.
    Não faria novamente esse passeio com eles.
    Obs: Perguntei por que não ofereceram as frutas que eles prometeram durante o passeio? Responderam que não tinham levado na embarcação....inacreditável não?

    ResponderExcluir
  5. Olá Waltson,

    Que lamentável. Uma paisagem tão bela para um serviço tão ruim.
    Concordo que o Centro Náutico deveria oferecer mais conforto tanto para quem faz o passeio de escuna como quem vai para Morro de São Paulo de catamarã.
    Como há várias agências e escunas que oferecem este passeio, qual foi a que você contratou?

    Obrigada pelo comentário.

    ResponderExcluir
  6. Oi! tenho uma duvida. Eu quero saber si e posivel ficar na ilha ate 5.3 mas com meu namorado. Nao queremos pasear com o grupo e fazer a rutina. Queremos ficar na praia todo o dia. Eso e posivel? Vamos com voces as 9 da manha e voltamos com voces pela tarde.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Maria!

      Eu não realizo o passeio. Escrevi o relato de como foi minha experiência. Infelizmente, não é possível ficar na praia o dia todo, pois não há transporte entre a Ilha dos Frades e Salvador. Ou seja, somos "obrigados" a seguir o grupo. Ficamos um determinado tempo na Praia de Nossa Senhora de Guadalupe ( Ilha dos Frades) e seguimos para Itaparica e depois retornamos para Salvador.
      Quando a escuna sai de Itaparica ela não retorna para a Ilha dos Frades.

      Espero ter ajudado.

      Abraços e bom passeio!

      Excluir
    2. Primeiro, parabéns pelo Blog!!!
      Queria saber quanto tempo fica em cada lugar, Ilha dos Frades só uma hora mesmo? E Itaparica? Também?

      Excluir
    3. Olá Marina!

      Um leitor que foi recentemente disso o seguinte: "Perfeito! Pena que fica pouco, só 2 horas e meia ( em Ilha dos frades)" e em Itaparica é o tempo para almoçar e quem desejar, poderá fazer o passeio para conhecer a cidade de Itaparica o que leva entorno de 2h também.

      Obrigada pela visita e pelo comentário, abraços!

      Excluir
  7. Olá, como relatou há pousadas caso queira passar um final de semanak, mas nesse caso ao retornar poderia pegar a escuna que vai pra itaparica ou teria q ir de barco alugado. Por exemplo vou na quarta de escuna fico quarta, quinta, na sexta poderia pagar novamente a passagem da escuna e retornar a Salvador?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Amailton!

      Neste caso, teríamos duas opções:

      1- continuar o passeio de escuna, indo pra Itaparica e depois Salvador. Acertando isso previamente no Centro Náutico;
      2- enquanto estiver em Ilha dos Frades, veja se tem algum barqueiro que te leve para Madre de Deus e de lá retorne para Salvador. Ou que faça o trajeto Ilha dos Frades /Salvador.

      Sempre pensei em passar uns dias na praia de Guadalupe com minha família, e assim como você, gostaria de saber na prática a logística. Caso visite a ilha, por favor, me conte como foi.

      Desde já agradeço sua visita e comentário.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...