quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Ushuaia: Glaciar Martial

Este é outro passeio da série de posts sobre Ushuaia e que você pode fazer por conta própria se tiver tempo assim como eu que passei 6 dias na cidade. Se você for no verão é importante observar se nos dias anteriores choveu ou nevou pois lá em cima isso fará toda diferença.



Reservei a tarde para este passeio pois durante a manhã fui visitar uma amiga e foi ela quem me levou até a base do Glaciar. Se você não contar com uma carona, pode ir de táxi pois não há transporte regular até lá. Quando cheguei e olhei para aquela montanha enorme me assustei. Pensei se realmente ia aguentar subir aquilo tudo. Me acalmei quando vi solteiros e casais, magros e gordos, novos e velhos descer alegres e satisfeitos. O teleférico não estava funcionando, então o jeito é ir na paleta mesmo.

Uma subida considerável...

Teleférico não funciona por enquanto,
 quem sabe no próximo verão...
Coloquei meu fone e subi ouvindo música, relaxando e sentindo o ar fresco de Ushuaia. Apreciava o verde e a baía da cidade ao passo que se distancia da base. Há alguns trechos que requerem atenção por causa da lama. Algo que achei interessante nas trilhas em Ushuaia é que a maioria das pessoas se cumprimentam simplesmente dizem "Hola!" e os brasileiros precisam aprender a palavra hola ou ser um pouco mais gentil.

Baía de Ushuaia

Água do glaciar


O trajeto é totalmente demarcado e a cada parada é um instante para descansar e tirar fotos. Fiquei impressionada com o formato daquelas montanhas e como são pontiagudas por causa da fragmentação da rocha quando ocorre o degelo. Mesmo no verão os cumes estão lá branquinhos e constante. Tem gente até fazendo skibunda...rsrs. Tive a alegria de tocar na neve glaciar e sentir a textura.

Skibunda 

Gelo glaciar
Quando cheguei nesta parte pensei em voltar para base, mas o objetivo não era ir até o fim da trilha? Então, seguir. Nesta parte caminhei sobre uns pedaços de rocha que se desprendem das montanhas e formam as chamadas "morenas". E foi entorno de uma que seguir a caminhada curiosa para saber o  que havia mais em cima. E tamanha a surpresa quando cheguei a 825 mts de altitude e tive aquele visual maravilhoso da Baía de Ushuaia. Ainda bem que eu não desistir...

Um grande anfiteatro e nós simples platéia...

Altitude: 825mts


Passei um tempinho lá em cima admirando a vista e peguei fôlego para descer. E para descer, é tudo mais fácil. E mais outra surpresa: sentir os flocos de neve caindo sobre mim em pleno verão da patagônia. Para mim, foi emocionante! 


Ao descer, passei numa placa que explica direitinho cada aspecto do Glaciar, por exemplo, os nomes de cada montanha. Eu que nem sabia o que era Glaciar...

Cerros Bridges, Martial, Godoy e Roy
A medida em que vamos descendo ainda percebemos os flocos de neve e o frio também aumenta por causa do vento, mas ainda bem que na base encontramos dois lugares especias: a Casa de Chá e o Refúgio da Montanha. Escolhi o segundo. Um ambiente muito acolhedor para o frio que fazia fora e assim pedi um bolo de chocolate com um chocolate quente. Caíram muy bien...

Estacionamento na base do glaciar

Chocolate quente e um bolo depois de uma trilha caem muito bem!
Para voltar à Ushuaia, fui caminhando e é uma distância boa. A estrada é bem sinuosa, mas sempre tem tráfego de carros e de pessoas. A descida te proporciona um ângulo diferente do Glaciar e resulta em ótimas fotos.

Cerro Roy



Dicas:
- ver se a possibilidade de neve no Glaciar é boa, se nevar em pleno verão a subida será ainda melhor;
- roupas e calçados apropriados para caminhadas, pois no verão faz muito frio;
- não deixe de tomar um chá ou chocolate quente;
- do centro de Ushuaia até o Glaciar são 7km, se você puder pegar um táxi pelo menos para subir é melhor;

Confira outros passeios aqui:

Siga o Vaneza com Z em:

O Blog Vaneza com Z não possui parceria com nenhuma das empresas ou serviços citados no texto sendo uma escolha pessoal a escrita do post.

Quer apoiar o Vaneza com Z? Faça sua reserva de hotel através do blog na barra lateral, assim receberei uma comissão e você garante o melhor preço através do site Booking.com.

4 comentários :

  1. Olá! Quanto tempo você demorou para fazer esse passeio? Estou em Ushuaia e tenho interesse de fazer por conta própria... Adorei os posts sobre os passeios. Ajuda muito!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Thalita!

      Gastei umas 3 horas( subir, descer e descansar no refúgio da Montanha).
      Lembrando que fui de carona até a base do Glaciar, onde tem o estacionamento.
      Este passio foi durante o verão. Como agora é inverno aí, talvez você leve mais tempo.

      Muito obrigada pela visita e qualquer coisa é só chamar.

      Abraços!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...