segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Vale do Jiquiriçá: Mutuípe e arredores

A bacia do rio Jiquiriçá  ocupa uma área de quase 7 mil Km² e é composta de 24 Municípios. Alguns pequenos, outros nem tanto. Um deles é Mutuípe que possui uma população de um pouco mais de 21 mil habitantes, formada por pessoas que se mudaram de cidades vizinhas e encontraram nesta uma oportunidade de trabalho ou qualidade de vida.
Vista da cidade desde o Alto da Cajazeiras




Aqui, passei minhas férias durante muitos anos. Quando criança amava estar em contato com a natureza, colher laranja direto do pé, tomar banho no rio e passar a maior parte do tempo brincando. Talvez eu já praticasse, sem saber, o turismo rural, ecológico e de esporte radicais que hoje estão se desenvolvendo nesta região. Neste post vou propor que você conheça um pouco mais do interior da Bahia rico pela sua história, natureza e gastronomia.

Rio Jiquiriçá

Mutuípe foi uma aldeia dos índios cariris, depois foi adquirida por Manoel João da Rocha e se tornou fazenda. Em 1926 o povoado é elevado a município depois do movimento liderado por Bartolomeu Antero Chaves. O nome da cidade vem de uma ave abundante na região chamada mutum. Antes as ruas eram de paralelepípedos, hoje está quase tudo asfaltado.


Ponte do arco


Praça Goes Calmon

Obelisco da praça

Avenida Beira Rio, a principal da cidade.
Chegamos em um sábado. E aqui deixo um conselho: é melhor visitar as cidades do interior da Bahia em dia de feira que geralmente ocorrem aos sábados. Assim, a visita será mais animada, percebemos o clima da região e sua movimentação. Até porque, fora os dias festivos e de feira, estas cidades são bem paradas.


Mercado Municipal
Na feira de Mutuípe, você encontra produtos de outras cidades da região, por exemplo:
Melancia de Iaçu, por R$4- R$6.

Carne do sol de Amargosa por R$20/kg

Passeando pela feira, sentimos um cheiro bom de café moído na hora e procuramos de onde vinha. Encontramos esta máquina. O valor também foi outro atrativo. Quando minha mãe fez o café, aquele cheiro bom invadiu a casa e quando provamos, o sabor é totalmente diferente do café a vácuo que compramos nos supermercados. É o puro café do interior.

Café moído na hora por R$3/250g
Ir a uma feira e não comprar uma carne de porco ou carne do sol é difícil. Elas estão expostas. Alguns diriam que seria anti-higiênico, mas é assim que são vendidas faz muito tempo. E pelo visto ninguém reclama. A qualidade é boa. Serve para um churrasco ou para ser cozida na panela de pressão.

Carne de porco por R$13/kg

Próximo do cais, as margens do Rio Jiquiriçá, há várias barracas que vendem pastel, beijú, acarajé e outros lanches. É o point da galera durante a noite. Em frente a praça tem um restaurante com uma decoração e um ambiente muito bom, é o Panela de Barro. Serve almoço e sempre vamos a noite para provar petiscos como um aipim frito delicioso. Tem wifi free e sinal excelente. E por falar em internet, na praça tem wifi (Praça Digital) com sinal excelente, aproveitei e fiz uma ligação via skype para minha amiga em Lisboa...rsrs.


Ambiente familiar e preço justo.

Internet livre e excelente na praça de Mutuípe.

Descobrir, pesquisando na internet, que existe a Casa de Cultura de Mutuípe, aberta ao público em 2007, com o apoio da FUNCEB, a Casa da Cultura atualmente, disponibiliza espaços para diversas atividades culturais e abriga um belíssimo acervo de fotografias datadas a partir de 1902,livros, revistas, jornais que ilustram e contam a história do município de Mutuípe, dos seus aspectos políticos, culturais, sociais, agrícola, do seu povo, das construções novas e antigas, da estrada de ferro, da estação de trem na década de 50, movéis e outros objetos.



Infelizmente era domingo e o espaço estava fechado.

Grande parte da propaganda da região é entorno das cachoeiras que são usadas para diversão dos moradores nos finais de semana. Já fomos em duas delas, a Roda D´água e dos Prazeres. O acesso a Roda D´Água depende da boa condição da estrada de cascalho e em alguns trechos de barro, por isso se informe com os moradores antes de ir.

Cachoeira dos Prazeres em Jequiriçá

Seguindo para o sul pela Rodovia 420, passamos por Jiquiriçá, Ubaíra e Santa Inês. Uma estrada de muitas curvas que requer muita atenção. Porém estar em excelente condições.  Destaco a cidade de Santa Inês por causa da sua praça tão bem cuidada e colorida.



Uma praça extremamente bem cuidada.

As crianças se divertem.


Diversão garantida na praça.

Chegar num final de tarde aqui em Santa Inês é muito bom. Compre algo em uma das padarias da cidade e curta a praça com a família. As crianças se divertem. Ao voltar para Mutuípe, se quiser, pare no povoado de Patioba onde encontramos requeijão, manteiga e doces produzidos na Fazenda Patioba, distrito de Ubaíra.

Assim, o Vale do Jiquiriçá é rico em sua natureza, história e gastronomia. Ainda é uma região em desenvolvimento turístico, mas aos poucos vamos descobrindo seus encantos.

Para explorar a região, você pode se hospedar em Mutuípe, no Hotel Portal do Vale que fica bem no Centro. Estive lá para conhecer o hotel e a recepcionista foi muito gentil em apresentar os quartos e outras instalações que são excelentes.

Quarto Casal  com ar R$100/ diária

Sala para café da manhã

Quarto solteiro com ar R$50

Recepção


Hotel Portal do Vale
Tel: 75 3635-1221/1222
Quarto casal com ventilador: R$90,00
Solteiro com ventilador: R$40,00
Maiores informações falar com Edmilson.

Outra opção para hospedagem é o Hotel Ravilu , mas não tive a oportunidade de conhecer.


Como chegar


De carro:




Note que primeiro, tomamos a  BR324, pagamos dois pedágios, R$1,90 cada e depois de Amélia Rodrigues, pegamos a BR101. Seguimos até o entrocamento do município de Laje e daí seguimos a BA420 até Mutuípe. Saliento que a rodovia estadual (BA420) está muito melhor que a rodovia federal (BR324), que é pedagiada, porém tem muitos desníveis e buracos na pista.

Outra alternativa, que considero mais demorada e cara para quem sai de Salvador, é atravessar de ferry até o terminal de Bom Despacho e daí, seguir até o entroncamento na BR101 com Santo Antônio de Jesus passando por Nazaré das Farinhas. Vire a esquerda e siga conforme o mapa acima. a rodovia é sinalizada e não encontrarás dificuldade para chegar até lá.


De ônibus:



A velha rodoviária de Mutuípe
Acesse o site das empresas Camurujipe e Cidade Sol que possuem horários regulares saindo de Salvador para várias cidades do Vale e que passam por Mutuípe.

Uma sugestão é sair cedo de Salvador para que você possa aproveitar não só o destino, mas também o trajeto pela BR 101.


Links úteis:

horário de funcionamento é de segunda a sexta, das 8h  às  19h.  Sábados  e domingos, funcionam somente quando acontece algum evento no espaço cultural.


Siga o Vaneza com Z em:

O Blog Vaneza com Z não possui parceria com nenhuma das empresas ou serviços citados no texto sendo uma escolha pessoal a escrita do post.

Um comentário :

  1. é lindo todo reconcavo baiano ... e o vale e suas cachoeiras é deslumbrante...

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...