quinta-feira, 28 de maio de 2015

Curitiba: o que ver e fazer

Uma das cidades mais bonita do Brasil encontra-se na região sul e é considerada a 2ª melhor cidade para receber o turista. Quando fui em 2013, me impressionou a diversidade cultural, gastronômica e racial em Curitiba. A cidade foi fundada como Vila de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, depois recebeu o nome Curitiba que tem origem guarani (kur yt yba) e quer dizer "grande quantidade de pinheiros, pinheiral". E neste post vou contar um pouco do que você pode ver e fazer por lá.



Minha sugestão econômica e prática é o ônibus de turismo chamado Linha Turismo (acesse o link para ver as restrições) que passa em 23 atrações e permite 4 embarque/desembarque. O valor é de R$35 e você recebe 5 tickets para embarcar e desembarcar, assim escolha suas atrações preferidas e desfrute


Esse é o cartão postal de Curitiba e de fato é lindo. Muito bem cuidado, permite que você passe algumas horas entre uma paisagem florida e conheça a estufa de vidro com diversas espécies de plantas. Conheça também o Museu Botânico e o Jardim das Sensações. Entrada gratuita.









Construído de 1914 a 1916 no antigo Largo do Mercado, segundo o projeto do engenheiro e prefeito Cândido de Abreu. O prédio do Paço Municipal foi sede da Prefeitura de Curitiba até 1969 e sede do Museu Paranaense, de 1973 a 2002.  Possui um café e biblioteca, além de oferecer várias atividades artísticas para o visitante.




O passeio público foi inaugurado em 1886 é o primeiro e mais central parque de Curitiba. Ótimo para caminhar durante a tarde. Possui animais em cativeiro e um aquário. 
O Memorial Árabe fica logo em frente. Não entrei, mas o seu formato em cubo chama atenção. É uma homenagem à cultura árabe e possui um café e biblioteca com livros de autores árabes.




O MON foi inaugurado em 2002. O projeto é de autoria do reconhecido arquiteto brasileiro que leva seu nome. Quando fui, estava fechado, mas o espaço foi eleito, em 2012, um dos 20 museus mais bonitos do mundo pelo guia norte-americano Flavorwire e foi escolhido pelo público do TripAdvisor - maior site de viagens do mundo - um dos principais pontos turísticos de Curitiba. 




O Memorial da Imigração Polonesa foi inaugurado em 13 de dezembro de 1980, após a visita do Papa João Paulo II a Curitiba. As casas de madeira foram transferidas  das antigas colônias de imigrantes Tomás Coelho, no município de Araucária, e Muricy, no município de São José dos Pinhais. Em 1991, foi inaugurado o Portal Polonês, na rua Mateus Leme, um marco dos 120 anos da chegada dos primeiros imigrantes poloneses ao Paraná. Me lembro que tudo era muito organizado e orientado para nos apresentar a cultura polonesa de maneira prática. Entrada gratuita.






Casa de chá Kawiarnia Krakowiak

Para começar, só fiquei sabendo desta casa de chá por que li este post no Blog Jeguiando, uma resenha excelente deste local e sobre esta gostosura que é a torta polonesa. Vale muito a pena conferir.





Ópera de Arame e Pedreira Paulo Leminski

Quem assistiu o DVD de Fernando e Sorocaba vai lembrar que as gravações foram feitas neste local lindíssimo.
O teatro foi inaugurado em 1992 e o projeto foi de Domingos Bongestabs. No local havia uma pedreira e hoje temos um espaço verde belamente composto por um lago e uma pequena gruta. Depois da visita, sente e tome um café especial, o café de jacu. Uma recomendação: o piso da passarela que dá acesso ao teatro é gradeado, assim, não vá de salto. Entrada gratuita.

Piso gradeado e ao lado uma plataforma lisa.
 Mas vá com um calçado confortável.

Capacidade para mil pessoas




Parque Tanguá

Particularmente, foi a atração que eu mais gostei em Curitiba. Possui uma fonte com jogo de água, um belo jardim e um mirante com vista para o lago. Descendo pelo lado esquerdo, você terá acesso à parte baixa do parque e verá a cascata que embeleza a pedreira. Entrada gratuita.








Santa Felicidade

Este bairro é a expressão da imigração italiana que foi intensa a partir de 1878. Aqui, você encontra o famoso restaurante Madalosso e a loja de vinhos Duringan que fabrica vinhos desde 1873 em Santa Felicidade. Santa Felicidade fica um pouco afastado do centro de Curitiba, por isso, aproveitei a Linha Turismo, o ônibus que citei no início do post, para conhecer o local.

 Restaurante Madalosso


Duringan Vinhos


Esta foi uma parte que explorei bem pouco. Ainda volto para, de fato, dizer que conheci o Centro Histórico de Curtiba.
O bebedouro de pedra que se localiza na área central faz referência ao período em que grupos migratórios chegaram em Curitiba. Neste local, os fazendeiros e tropeiros levavam os seus cavalos e mulas para beber água. O bebedouro se encontra conservado até a atualidade, representando um período da história de Curitiba e do Paraná.



Rua das Flores


Restaurante recomendadíssimo! Símbolo da boemia curitibana e da culinária alemã. O ambiente com decoração alemã e móveis rústicos me pareceu muito aconchegante. Fui para almoçar com uma amiga e pedimos um eisbein que é o joelho de porco defumado.


Submarino- Chop alemão

Eisbein



Conhecer o estádio de um dos maiores times de uma cidade faz parte do roteiro turístico e um deles é o Estádio Major Antônio Couto Pereira. A visita durou mais ou menos 1 hora e foi possível conhecer a história do clube visitar as dependências e chegar bem perto do gramado. Hoje, a visita custa 15 reais.








Para saber dias, horários e valores para visistação é só clicar nos links espalhados pelo texto.

Este post é só uma pincelada nos principais atrativos de Curitiba, para saber mais, indico os seguintes Blogs que me ajudaram na elaboração do roteiro:


Matraqueando
Jeguiando


Siga o Vaneza com Z em:

O blog Vaneza com Z não possui parceria/ convênio com as empresas ou serviços citados no texto.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...