sexta-feira, 26 de junho de 2015

Juazeiro: Vapor do Vinho com Fazenda de frutas, vinícolas, Lago Sobradinho e eclusa

Este é o primeiro post de uma série acerca do Vale do São Francisco que atesta que a Bahia é muito mais que sol e praia e que a beleza e a força do Nordeste aparece onde menos se espera.  Lugar de beleza rara e de um povo guerreiro e batalhador que vive às margens do Rio São Francisco, o nosso Velho Chico, que apesar das adversidades tem alimentado o Brasil e o mundo. 


Eu e minha amiga fizemos dois passeios: o Vapor do Vinho que inclui visita à Fazenda Grand Valle + Vinícola Miolo Ouro Verde + passeio e almoço navegando pelo Lago do Sobradinho + Eclusagem. O outro foi : Eclusagem na barragem do Sobradinho + navegação pelo Lago e almoço + banho na Ilha da Fantasia. Vamos embarcar nesta viagem começando pelo primeiro passeio do Vapor do Vinho. 
embarcação Vapor do Vinho
A empresa Vapor do Vinho é administrada pelo Rogério que nasceu na região e é filho de um barqueiro. Em 2005, ele foi para faculdade, estudar administração, e começou a desenvolver o projeto do Vapor do Vinho. Hoje, o projeto é realidade, sendo o único na região, e tem levado milhares de turistas a descobrir as belezas do Lago do Sobradinho, abastecido pelas águas do rio São Francisco. O Rogério, acompanha todo o passeio e está atento a tudo, prestativo e gente boa.


O passeio começa na orla de Juazeiro, onde fica o Vapor Saldanha Marinho, logo no início da ponte, é fácil achar. Você pode comprar o passeio na hora, porém é recomendável agendar, pois ele é muito procurado. Primeiro, vamos de van até a Fazenda Grand Valle, administrada por paranaenses. O dono, o Carlos, nos apresenta um pouco a propriedade onde se cultiva mangas e uvas. São 4 espécies de mangas: keitt, kent, tommy e palmer, esta última está ganhando aceitação no mercado recentemente. Ela não tem fiapos nem caroço, dá para comer de colher! As mangueiras são pequenas, algumas com menos de 2 metros, isso facilita a colheita. Até protetor solar essas mangas usam, pense na chiqueza...rsrs! A engenharia agrônoma contribuiu em gran maneira para que este tipo de cultivo fosse possível ás margens do Rio São Francisco possibilitando a exportação, no caso da Grand Valle, para a Itália.

o passeio começa aqui, na orla de Juazeiro

Br 235 sentido Casa Nova

Fazenda Grand Valle, frutas de qualidade

trabalhadores na fazenda Grand Valle

mangueiras baixas e carregadas de frutos

manga keitt

manga palmer

degustação de manga palmer
Assim, em cada fruta há um pouco do Rio São Francisco. Uma fruta pode ser colhida hoje e amanhã enviada para a Europa e dentro de alguns dias estará na mesa do europeu. E o que ele estará consumindo? Um pouco das águas do Rio São Francisco. Portanto, este rio abastece o Brasil e o mundo e merece nosso respeito e atenção!

No caso das uvas, temos as seguintes espécies: benitaka, jubille e red globe. Na ocasião provamos a benitaka. Ela tem caroço, mas é super gostosa. Ainda tem suco de uva natural sem adição de conservantes ou açúcar. Você prova tudo e querendo levar, pode comprar. Confira os preços:
- 10 caixinhas de uvas: R$20, pesa mais ou menos 6kg
- caixa com 12 mangas palmer: R$ 10, pesa mais ou menos 10 kg
- caixa com 12 garrafas de suco de uva: R$48, pesa mais ou menos 10 kg
Aceitam cartão.


Se você for de avião, é bom não despachar o suco de uva, pois eu despachei e 2 garrafas quebraram dentro da caixa. As frutas você embala bem, com um papel pardo ou crepom e passar fita durex da larga. Nós compramos o papel e a fita na Le Biscuit em Petrolina.

Vinícola Ouro Verde
Daí, partimos para a vinícola na Fazenda Ouro Verde onde se produz vinhos de excelente qualidade ganhador de prêmios internacional, como o Testardi, feito apenas com uvas syrah. A peculiaridade desta região é que se tem safras duas vezes ao ano e não é a toa que a Miolo Wine Group, e muitas outras, escolheram o Vale do São Francisco para o desenvolvimento da vinicultura em 200 hectares de vinhedos e produzindo 2 milhões de litros de vinhos finos e espumantes.

A visita é guiada por uma enóloga, a Vanessa, que explica muito bem todo o processo de produção do vinho, brandy e espumante. E daí, surge a pergunta: qual a diferença entre estas bebidas? Bem, a Vanessa explica tudinho de forma simples:

Espumante, brandy, vinho licoroso e tinto
Chega a hora boa...rsrs, a degustação. Provamos 4 tipos de bebidas: 
- espumante MoscatelEspumante natural elaborado, pelo processo italiano Asti, com uvas Moscato. É uma bebida típica do Verão (de baixa graduação alcoólica) que encanta pelo seu aroma floral e seu fácil paladar, doçura e leveza em boca.
- vinho destilado Brandy Imperial: Miolo Brandy Imperial tem a marca da Tradição. É elaborado através da seleção dos melhores destilados de vinhos finos, produzidos no Vale do São Francisco e envelhecido por 10 anos em barris de carvalho.
- vinho licoroso Terranova Late Harvest: este foi o primeiro vinho sobremesa criado pelo Grupo Miolo;
- vinho tinto leve Almadén Shiraz: vinho jovem, de frutado típico, estrutura leve, boca macia e redonda, de baixa intensidade ácida e bom equilíbrio nariz e boca;


barris de carvalho americano para fabricação do brandy 



O mais gostoso na minha opinião é o moscatel e o licoroso.

Esta parte não é só degustação, mas um mini curso de como beber o vinho, como segurar a taça, como sentir o cheiro e a composição de cada bebida.


O famoso Moscatel da Miolo
Por último, visitamos a loja com vários produtos e tipos de bebidas.

brandy Conde de Osborne em parceria com uma empresa espanhola, a Osborne


A visita só não é completa, pois não visitamos as plantações de uva. Porém, confira alguns rótulos especiais:

Obstinação e persistência são os significados que remetem a palavra Testardi. Nome escolhido para este vinho produzido em terras áridas, num local inóspito, por pessoas que acreditaram e comprovaram que se pode elaborar um grande vinho no Vale do São Francisco. Elaborado com a uva Syrah cultivada na Vinícola Ouro Verde, o vinho nasce e envelhece em barricas de carvalho. Em 2012, foi bronze como o melhor syrah do mundo.


O vinho é elaborado com uvas cabernet sauvignon e merlot cultivadas nos vinhedos de Raul Anselmo Randon, localizados na Região de Campos de Cima da Serra - Município de Muitos Capões - RS numa altitude de aproximadamente 1.000m.


O Miolo Lote 43 é uma homenagem ao italiano Giuseppe Miolo, patriarca da família. O vinho leva o nome da terra recebida pelo imigrante na época.

Seguimos o roteiro voltando para a Fazenda Grand Valle, mas desta vez, vamos direto para um pequeno porto tomar o barco do Vapor do Vinho. Dentro do barco, havia um grupo de idosos bem animado que dançava e cantava com o som ao vivo com músicas regionais, em sua maioria exaltando o Rio São Francisco. Impossível, sair de Juazeiro sem cantar, "Riacho do Navio, Corre pro Pajeú, O rio Pajeú vai despejar no São Francisco, O rio São Francisco vai bater no "mei" do mar" de Luiz Gonzaga. É uma experiência única!

casas bem próximas do rio São Francisco


multi cor
Depois de uns 30 minutos em que começamos navegar, é servido o almoço que é self service, bem diversificado e gostoso. Amei o purê de abóbora! O almoço já está incluso no valor do passeio, por fora você paga as bebidas (cerveja, suco de uva, refrigerante, água) que são colocadas numa caixa térmica ao lado da mesa com os respectivos valores.


Depois bate um sono com aquele ventinho no meio do Lago, mas o som do forró, do baião, do frevo e até mpb, não deixa ninguém parado. Para completar, tem a poesia do Tom do Velho Chico que enfatiza o respeito e admiração por este rio. Chegando próximo da barragem , faremos a eclusagem. Você sabe o que é uma eclusa? 

Barragem do Sobradinho


início da eclusagem
É uma obra da engenharia hidráulica, fora de série! Consiste num elevador de água que permite à navegação vencer o desnível do rio. O Brasil possui várias eclusas e uma das maiores é a de Tucuruí, em Belém do Pará, e a do Sobradinho. Esta é a parte mais emocionante do passeio para mim. É impressionante está entre aqueles paredões e suas duas comportas, represar a água e ver o barco descer devagarzinho. O pessoal que vai visitar a hidrelétrica, fica lá de cima assistindo e acenando, é muito legal. Quando as águas baixam e as portas abrem, seguimos rio abaixo até o porto Chico Piriquito e temos um pôr do sol de arrasar.



Hidrelétrica do Sobradinho


porto Chico Piriquito

e só nos resta admirar o Velho Chico
Voltamos para Juazeiro na van que nos aguardava depois de vivenciar a grandeza de um dos rios mais importantes do Brasil e já pensando no passeio do dia seguinte, que eu vou contar no próximo post.

Viagem realizada em Junho/2015.

Valor do passeio: R$130

Vapor do Vinho
Gleici Rocha/ Luiz Rogério
Rota das Águas do Velho Chico
Tel: 55 74 3061-2425
Cel: 55 87 8856-1691 Oi - W
Cel: 55 74 9914 - 1809 Vivo
Cel: 55 74 8146 - 2012 Claro
Cel: 55 74 9147-9991 Tim
falecom@vapordovinho.com


Fazenda Grand Valle
Fazenda Fortaleza I, Rodovia BR 235
Km 40 - Santana do Sobrado 
Casa Nova - BA - 47.310-000
+55 87 3863-2025
+55 74 3527-4252
contato@grandvalle.com

Vinícola Miolo
(74) 3536-1132 
(74) 3527-4243
(74) 3527-4193 
(74) 3527-4002
BR 235 km 40, Santana do Sobrado s/n
Vale do São Francisco
Casa Nova, Bahia
CEP 43700-000

Siga o Vaneza com Z em:
Pinterest
Facebook
Google+
You Tube 

O blog Vaneza com Z  possui parceria/ convênio com a
empresa Vapor do Vinho citada no texto.

2 comentários :

  1. Gente um dos passeios maravilhoso super tranquilo, divertido e enriquecedor!!!
    Ana Claudia Bacelar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ana Cláudia,

      Verdade. Organização e uma oportunidade única de conhecer as belezas desta região.

      Bjs!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...