segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Fortaleza, Lagoinha, Beach Park e muito mais...


Tinha uma vontade louca de conhecer Fortaleza e arredores, assim aproveitei que amigos se mudaram pra lá e fui curtir
um pouco da capital cearense. E neste post vou relembrar um pouco o que vi e vivi em Fortaleza, onde só há 2 estações, a do vento e a do sol, rsrs... (brincadeira).

Escultura Iracema

Uma família maravilhosa da cidade de Aquiraz, bem pertinho de Fortaleza, me recebeu com muito carinho. Embora seja perto, a falta de meios de transporte regulares, torna a distância um pouco maior. Porém, nada disso me desanimou.



No primeiro dia, fiz um passeio até a Praia de Lagoinha através de uma agência próxima da praia de Iracema. E tem vários agentes que oferecem passeios ali no calçadão mesmo da praia. Não sei se é confiável. Fui até a agência para tomar a van e iniciar o tour. A van vai parando em hotéis e em outros pontos. É um trajeto longo, chegamos quase perto do meio dia em Lagoinha. A movimentação era grande. Descemos num restaurante, pegamos o buggy que faz um passeio pelas dunas e paramos para tirar algumas fotos. Depois seguimos até o catamarã que faz a travessia da lagoa. Do outro lado, dá-se um tempo para tomarmos banho e quem quiser, come algo. Seguimos num caminhão, tipo pau de arara ouvindo a explicação dos guias que são muito engraçados, como a maioria dos cearenses. Retornamos ao restaurante onde pedimos uma moqueca que no cardápio marcava servi até 2 pessoas, mas na verdade deu para 3 pessoas. Ficamos por ali mesmo esperando dar o horário de voltarmos para Fortaleza.  Amei conhecer esta praia, embora passei pouquíssimo tempo.

Ponte dos Ingleses ou Metálica

Ao retornar, aproveitei para curtir um pouquinho do calçadão, tão animado da cidade. Bem iluminado, limpo e aparentemente seguro. Pessoas aproveitando para se exercitar, brincar ou apenas caminhar. Fui até o final da Avenida Beira Mar, para provar camarões fritos na hora. Você compra o camarão e ao lado já tem barracas  para fritar. Conheci um casal cearense e ficamos batendo papo. Como o transporte para minha hospedagem era complicado, tive que zarpar logo!


camarão fresco que pedimos para fritar na hora
Próximo dia, próximo destino: Canoa Quebrada. Empolgação total! Marquei com esta mesma agência para pegar a van na BR sentido praias do Leste. Tudo agendado e no dia, eles simplesmente não me pegaram no local combinado. Fiquei uma hora de molho e nada! Liguei pra agência e eles disseram que o motorista disse, que eu não estava no local no horário marcado. Mentira pura. Simplesmente, eles encheram a van em Fortaleza e não se preocuparam comigo. Isso é bom para eu aprender. Tive que dar meus pulos. Peguei um ônibus até Beberibe, daí peguei um táxi até Canoa Quebrada. Chorei até onde pude pro taxista fazer um preço camarada e ele fez por 60 reais ( e a conversa começou em 120, pense!). Fui a Canoa Quebrada apenas para constatar que eu devo voltar e desfrutar mais deste lugar belíssimo. Passei umas 4 horas e voltei de ônibus de linha. A passagem é bom comprar assim que você chega pois a procura é grande.






Próximo destino: Beach Park. Tudo que se fala bem do Beach é verdade. Os brinquedos são ótimos. A adrenalina corre solta. A infraestrutura é de prima e o preço condiz com tudo isso. É caro: R$150, naquela época...hoje é muito mais. O buffet livre é o mais caro que já vi na minha vida: R$73 o quilo! Assim, levei minha merenda, meus lanchinhos e superei um dia de diversão. No park tem lockers que você aluga e não fica preocupado com seus pertences.  Como estava hospedada vizinha ao Beach Park, me levaram de carro. Os brinquedos que mais gostei: insano, kalafrio, correnteza encantada e o acqua show. Ir sozinho não é problema, pois a maioria dos brinquedos é para dupla ou trio, sempre falta um e daí você terá uma companhia. A Praia das Dunas em frente ao Beach Park tem ondas fortes, porém da pra ficar nas espreguiçadeiras curtindo o sol e o mar. Um dia neste park vale muito a pena! O site do Beach Park é completo e tem tudo, até vídeos das atrações.


O que vi do Centro de Fortaleza foi a Praia de Iracema em um passeio pela Ponte dos Ingleses ou Ponte Metálica que proporciona uma vista panorâmica da cidade. Durante o dia, aquele sol de rachar e muito vento. À noite, uma brisa gostosa e muita movimentação. Seguir para o Mercado de Artesanato, antes passei numa rua que vende muita confecção boa  e barata. Reduto dos sacoleiros. No mercado não comprei nada. Porém, tem muita coisa regional para lembrança. Ainda assistir uma apresentação super engraçada de artistas cearenses na porta do Mercado. Logo em frente tem outra rua de comércio, também com produtos baratos. Comprei uma saída de praia por 10 reais. Em Salvador, custa 30-40 reais. Vale a pena pesquisar e comprar. Almocei em um dos restaurantes das ruas de comércio, não lembro o nome. Não tive boas referências do tal baião de dois, então nem provei. Depois seguimos para a Praia do Futuro. Fomos de ônibus e descemos no ponto próximo da barraca Crocobeach. Apenas passamos pela barraca e seguimos à direita pela areia. Várias barracas estavam fechadas, então ficamos numa próximo a uma família que aproveitava a tardinha para comer lagosta e surfar. Ouvi vários relatos de que esta praia é perigosa em relação a assaltos, assim ficamos atentas. Observei que as barracas tem guardador de objetos nos sombreiros de madeiras, assim  dá pra tomar um banho de mar e deixar as coisas guardadinhas. Curtimos um fim de tarde muito legal na Praia do Futuro.

Uma recomendação muito gostosa em Fortaleza é o Centro  das Tapioqueiras em Messejana. Lá você encontra vários restaurantes com uma variedade de tapiocas doces e salgadas. Logo na entrada há venda de artesanato também. Um boa opção pra quem vai ou retorna de carro de Canoa Quebrada e outras praias do Leste. Dá pra ir depois do Beach Park. De transporte público é possível, porém mais complicado. Abaixo segue o mapa e as fotos do local:







Outro lugar muito bacana pouco explorado pelos turistas é Águas Belas no município de Cascavel a 65 km de Fortaleza.

Uma crítica que faço ao turismo em Fortaleza é que tudo que você queira conhecer na zona litorânea, precisa de agência de turismo. Não há transporte público regular para as diversas cidades. 

Lógico que Fortaleza e os arredores, é muito mais que isso, assim recomendo estes blogs:

Vamos Viajar?

Siga o Vaneza com Z em:
Pinterest
Facebook
Google+
You Tube 

O blog Vaneza com Z  não possui parceria/ convênio com as empresas/ serviços citados no texto.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...