quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Praia de Imbassaí/Ba - fuja da rotina e sem gastar muito

Convidei minha amiga Camila Assunção, para nos contar sua experiência de final de semana em Imbassaí, um das lindas praias do Litoral Norte da Bahia e que tem fácil acesso pela Estrada do Coco. Ou seja, dá pra relaxar sem gastar muito e sem ir muito longe.  

1- Por que este foi o destino escolhido? 

O objeto era conhecer uma das praias da Linha Verde num final de semana. Já estive em  Imbassaí de passagem no verão desse ano, então o local não era totalmente desconhecido pra mim. Pela falta de tempo, escolhemos Imbassaí pela proximidade e por termos recebido um boa referência sobre hospedagem, através de uma amiga que se hospedou com toda a família no ecohostel em que ficamos.

2- Qual meio de transporte utilizado para chegar até o destino? 

Fomos de carro pela Estrada do Coco. Esse foi inclusive um dos motivos da escolha do destino, já que foi a primeira viagem que fiz como motorista, rsrs. Graças a Deus, não tivemos nenhum contratempo além do fluxo de trânsito mais intenso na Estrada do Coco, por se tratar de um sábado ensolarado. Utilizamos o GPS e fizemos um mapa improvisado, que não se fez tão útil, já que o GPS foi bem eficaz na indicação da rota e o trajeto não apresenta grandes dificuldades. As condições da estrada são boas e a sinalização é  razoável, o que não podia ser diferente numa via "privatizada".

Veja abaixo como chegar:
 

3- Onde você se hospedou?

Dividi o quarto duplo com uma amiga que custou R$125 no Imbassaí Ecohostel Lujimba (Quadra 21, BA 099, Rua P, Mata de São João). Checkin feito às 15 horas do sábado e checkout feito às 11horas do domingo (choveu nesse dia, por conta disso voltamos antes do previsto). Por ser um ecohostel, fica mais isolado do vilarejo, mas não tão distante. Porém, o trajeto pega um trecho de mato com pouca iluminação, o que não favorece o aceso à pé de noite. É possível estacionar na frente do hostel. Na diária estava incluso café da manhã (um dos pontos fortes: bastante variado e saboroso. Raízes, frutas, bolos, sucos, frios). O quarto duplo tinha ventilador e frigobar, chuveiro morno e uma das camas tinha mosqueteiro, que não foi preciso utilizar rs. Os funcionários são receptivos e solícitos, e a estrutura do hostel é eco mesmo, mas bastante gracioso. Dispõe de rede wifi, piscina e uma sala de convívio.


Fotos do site do hostel

4- Quais restaurantes você frequentou e o que mais gostou?

Almoçamos no Restaurante do Ceguinho, que fica do lado oposto ao acesso do Hostel. Lugar singelo mas muito lindo! Pedimos moqueca de camarão com acompanhamentos pra uma pessoa, que serve bem duas pessoas com fome razoável. O total da refeição com água de coco como bebida saiu por R$75 ( a sobremesa foi cortesia da casa, mas estava tão saborosa que compramos porções pra viagem). A sobremesa foi uma cocada de forno MARAVILHOSA.
Beliscamos beijú de tapioca das barracas da praça durante o dia (preços entre R$7 e R$9), e à noite, comi pastel no restaurante que fica próximo ao posto do Samu (não lembro o nome), por R$8. Os planos de almoçar em outro restaurante no domingo foram por água abaixo, literalmente.
Nos interessamos em jantar numa pizzaria da praça, mas os preços não estavam muito convidativos...

5- Quais os passeios realizados? 

Pelo pouco tempo, ficamos pela praia durante todo o dia. Tem opção de praticar stand up paddle no rio, além de bater perna e conhecer o comércio local.

6- O que não vale a pena fazer no destino escolhido? 

Não compensa viajar pra região com pouco tempo! O ideal é  transitar entre as praias próximas ou conseguir mais tempo pra descansar por lá mesmo. Os flanelinhas de lá cobram 10 reais pra tomar conta do carro. Se saia! Parei o dia todo próximo da praça de graça. 

7- O que vale muito a pena?

A paisagem! E os comerciantes em geral são bastante simpáticos.

8- Qual atrativo você mais gostou?

O encontro do rio com o mar. Cenário fantástico! As águas calmas do rio e as piscinas que se formam são ótimas pra descansar sem perigo. Já o mar tem águas um pouco violentas, requer cuidados no acesso. 

9- Quais as recomendações para quem quer conhecer este destino? 

Como todo lugar, é sempre bom ter um pouco de cautela por onde andar e quanto aos pertences também.

10- Qual o melhor lugar para fazer compras?

Não utilizamos o serviço, mas na praça central existem lojas variadas e restaurantes bacanas. 

11- O que você trás de bom desta viagem para sua vida?

Adquiri ainda mais vontade de viajar e conhecer nosso estado, além de me sentir mais independente e capaz de concretizar objetivos que dependem principalmente da minha vontade. 

Relato lindo da Camila não é? Tá vendo que não precisa ir tão longe pra relaxar e passar um final de semana revigorante? E você, qual lugar você gosta de ir pra fugir da rotina?

Atrações próximas a Imbassaí:
Baixio
Praia do Diogo
Praia do Forte
Conde/ Barra do Itariri

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...