quinta-feira, 15 de junho de 2017

Visto americano e Imigração nos EUA

Esta parte do planejamento é bem estressante pois causa uma ansiedade, muitas das vezes, desnecessária.


Sobre como solicitar o Visto Americano, eu já escrevi aqui neste post. É um processo um pouco caro para quem não mora nas cidades que possuem Embaixada e Consulado americano, mas é um processo rápido e tranquilo. Como sugestão sempre indico a agência consular Vistos On Line. Eles cobram 160 reais e te dão toda a assessoria para obter o Visto.


Depois de tirar o Visto, a ansiedade continua pois ficamos imaginando como será a imigração e daí corremos para o You Tube para pegar algumas dicas de como se comportar na imigração. Eu já havia passado por várias outras imigrações, mas era a primeira vez nos EUA. 

Meu trajeto de Salvador até Los Angeles foi bem demorado e com duas conexões, uma em São Paulo e outra no Panamá. Depois de bem cansada e ansiosa, cheguei ao aeroporto de Los Angeles a meia noite. Muitos turistas e uma fila bem grande. Primeiro, emitimos um papel com nossas informações nos totens que estão no aeroporto e depois pegamos uma fila enorme para a entrevista com o agente de imigração.

Na fila, vi várias pessoas usando o celular, não sei se é permitido. Os funcionários estavam ali perto, viram que muitos estavam falando ao celular e não disseram nada. Eu também usei meu tablet na fila de imigração e comecei a usar a internet com o chip da T Mobile que comprei através da Easysim4U

Haviam poucos agentes, apenas três. Daí, a fila vai andando bem devagar e eu cansada e com sono. E chegou minha vez, o agente apenas perguntou qual o motivo da viagem, por quanto tempo eu ficaria e pediu as passagens aéreas. Pronto, só isso e nada mais. As perguntas foram em inglês, simples e diretas.

Depois da imigração, peguei as malas nas esteiras, aproveitei para enviar mensagem para minha amiga que foi no vôo anterior e estava me esperando no aero LAX e para minha família. Seguir para o controle de entrada de alimento que também é algo bem simples, eles só querem saber se estamos com alguma comida na bagagem de mão. 

Por tanto, não tenha medo nem fique tãããão ansioso, rsrs ... se o idioma for uma barreira, eles podem chamar um tradutor.

Veja outros posts desta viagem:

Siga o Vaneza com Z em:


O blog Vaneza com Z não possui parceria/ convênio com as empresas/ serviços citados no texto.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...